sábado, 25 de junho de 2011

Matéria: Cuféia ou Falsa Érica

Olá amigos!
Reparei na casa da minha avó em umas plantinhas muito bonitas, com pequenas flores roxas e me lembrei das Éricas Japonesas que estavam sendo vendidas como bonsais na "Feira de Holambra" aqui em Juiz de Fora. Pesquisando aqui descobri o verdadeiro nome da que tinha em minha avó e ganhei uma mudinha numa garrafa pet!
Não é uma boa planta para grandes bonsais, mas parece que tem um crescimento rápido e fácil propagação apesar de não ultrapassar muito os 30cm.
Essa é minha mudinha:

 Pequenas folhas e flores, muito ramificada.

 Detalhe do tamanho das flores

Tronco semi-lenhoso como da Érica Japonesa. Essa aqui tem uma cicatriz ali na esquerda que não sei o que faço hehehehe. Ela se partiu em duas e a parte que saiu continuou viva. Devo retirá-la na primavera e formar uma nova muda.

Para quem se interessou na espécie, aqui vão duas fichas técnicas. Uma mais geral e outra voltada para o cultivo da espécie como bonsai. Ela pode ser facilmente encontrada em viveiros, pois é uma planta muito comum e robusta, apesar de eu não a ter visto em nenhum aqui em JF hehehehe

Ficha Técnica:

Nome Técnico:
Cuphea gracilis Kunth
Sin.: Cuphea multicaule Koehne, Cuphea gracilis var. media Koehne
Nomes Populares :
Falsa érica, cuféia
Família :
 Angiospermae – Família Lythraceae.
Origem:
 Nativa do Brasil .

Descrição:
Planta herbácea perene de altura até 0,30 m muito ramificada, forma arredondada.
As folhas são verdes, estreitas e pequeninas.
As flores são campanuladas de pétalas livres, bem pequenas em rosa, lilás e brancas.
Pode ser cultivada em todo o país, menos em regiões de inverno muito frio , pois não é tolerante a temperaturas muito baixas.


Modo de Cultivo :
Aprecia locais com bastante sol e solo rico em matéria orgânica, bem drenado.
Preparar o canteiro com o revolvimento do solo e a adição de composto orgâncio de folhas e esterco animal, bem decomposto.
Se o solo original do canteiro for do tipo argiloso, pesado e com problemas de drenagem, adicionar também areia.
O espaçamento entre plantas e entre linhas deve ser de 0,20m de distância.
Para obter mudas desta planta, pode recolher as sementes e semear em caixotes ou bandejas próprias para sementeiras, com substrato feito de terra de canteiro e areia.
Manter o substrato levemente úmido e a bandeja na sombra.
Transplantar para sacos ou vasinhos unitários quando a muda tiver pelo menos 10 cm.
Também pode utilizar a técnica da estaquia, retirando ramos de plantas sadias e colocar em substrato com terra e areia.
Usar um saco plástico para manter a umidade para propiciar o desenvolvimento das raízes.
A melhor época é no final do inverno, para climas mais frios, nos demais em qualquer época do ano.

retirado de: http://www.fazfacil.com.br/jardim/forracoes_falsa_erica.html



Mais Informações como Bonsai:
  
Descrição: Planta originária do Brasil, herbácea, perene, apresentando folhas lanceoladas, perenes, sempre verdes e diminutas. Seu porte raramente ultrapassa os 30 cm.

Flores: Pequenas, lilases ou brancas, tornando-se rosa clara com o avançar da idade da planta. Na região sul as floradas se sucedem de outubro a maio. Nas regiões de clima mais quente o ano todo. Sua máxima floração no Brasil é obtida no litoral da região sudeste. 


Como Bonsai
Tamanhos – Desde os bem menores (shito) até 30 cm aproximadamente.
Estilos – praticamente todos com exceção do formato chorão (shidare).
Grau de dificuldade para o Bonsaista : médio ( exige alguma pratica)

Exigências:
Necessita de substrato com boa quantidade de matéria orgânica. Aceita uma variação bem grande de PH, mas se adapta melhor entre 6,5 até 5,5. Trata-se de planta bastante exigente em umidade, mas que tem rápida recuperação quando exposta a secas não muito violentas. Aprecia ambientes ensolarados e protegidos de ventos e geadas. 

Poda:
É um dos pontos nevrálgicos da espécie. Deve ser feita aos poucos pois ela raramente sobrevive a podas drásticas. Um dos truques mais usados é o de deixar pelo menos duas folhas em cada ramo podado, assegurando assim a circulação da seiva. As intervenções mais importantes  devem preferen-cialmente ser feitas durante a primavera. Em caso de absoluta necessidade poderemos fazer em épocas mais quentes, mas devemos faze-la em dias nublados ou chuvosos sempre cuidando para que a planta tenha uma boa umidade no período de recuperação. A poda de raízes deve também ser criteriosa. Excessos podem por a perder boa parte dos ramos da planta. A melhor maneira é fazer aos poucos, deixando pelo menos metade das raízes mais finas e brancas na parte podada. 

Substrato:
Mesmo nos tamanhos maiores é aconselhável utilizar substratos para mini Bonsai. Como a erica  apresenta raízes muito finas e ramificadas se beneficia bastante do uso de pedriscos mais finos na mistura. Uma boa fórmula para a erica é:
4 partes de pedrisco de 1 a 3mm;
1 parte de turfa peneirada ( usar a parte mais fina, sem os pedaços grandes);
5 partes de terra vegetal de boa qualidade ou plantmax.
Como se trata de planta que esgota o substrato rapidamente o transplante deve ser anual para as plantas mais jovens e a cada dois anos para as consolidadas.

Condução:
A planta aceita bem a condução com arames e ganchos desde que não estejam demasiadamente apertados. Responde bem a condução feita somente por podas.

Métodos de obtenção:
A erica é uma planta relativamente fácil de encontrar em floriculturas. Embora encontremos somente mudas bem pequenas elas respondem muito bem aos cuidados dispensados de modo que podem dobrar a espessura do tronco várias vezes em pouco tempo. Costumo desenvolve-las em garrafas “pet” por dois anos já fazendo o processo de modelagem, com troca de substrato anual. Seu tronco com poucos anos de idade tende a mostrar uma madeira branca e nodosa muito característica. Pode também se reproduzir por estacas de madeira jovem (no inicio da primavera), por sementes ( tem alto poder de germinação ) e por alporquia de ramos mais velhos.

Adubação:
Sendo planta de crescimento agressivo e que exige bastante do substrato a erica é uma planta que deve ser adubada com regularidade. Podemos optar por adubação orgânica com húmus de minhoca ( Sugestão: uma colher de cafezinho para cada 100 ml de substrato no vaso, aplicada na superfície a cada 3 meses), ou misturas como farinha de carne e farinha de ossos, torta de mamona, etc. Adubos orgânicos em pequenas bolinhas são bem vindos. No caso de adubação química deveremos evitar adubos com muito Nitrogênio pois podem acarretar crescimentos rápidos e indesejados. Pulverizações de adubos foliares sem Nitrogênio ( 0 Nitro) aumentam as floradas e a intensidade de suas cores. 

Durabilidade :
Embora não existam dados definitivos sobre quanto tempo pode durar uma erica, já acompanhei exemplares que passaram dos 18 anos plantados em jardim ( foram retirados numa reforma o que impossibilitou a continuação da contagem de idade), de modo que a sua durabilidade como Bonsai pode ultrapassar com facilidade este tempo.

Alguns cuidados a mais:
Como se trata de planta agressiva e infestante, deveremos retirar as flores velhas dos nossos exemplares para que as suas diminutas sementes não venham a se espalhar pelos demais vasos da coleção, chegando ao ponto de tornar-se daninha.
Suas floradas podem variar muito em função da umidade e da adubação recebida. Geralmente ficam com uma tonalidade mais viva quando adubadas com micronutrientes.
  -Texto: Mauri Avila Baptista Dias

retirado de: http://www.bonsaisul.com.br/artigos.php?id=34

Essa provavelmente será meu primeiro mame ou shohin ou até um kifu, quem sabe!
Grande abraço!

10 comentários:

  1. Cara, eu adoro essa espécie, acho que em miniatura e ainda nova ela agrega casca nodosa + sinuosidade!!
    Ainda não tenho pois, na minha atual residência ela fatalmente morreria devido ao frio e pouco sol... Minha cidade é fria e minha casa, mais ainda... rs
    Mas assim que mudar vou investir, devido a maior quantidade de sol durante o dia!!
    Ela é muito bonitinha, essa sua vai dar um belo shohin!!
    Forte abraço,
    Leonardo Couto

    ResponderExcluir
  2. Eh tenho medo de que ela não goste muito daqui de onde moro. No inverno fica bem frio, mas tem bastante sol onde ela está! Na primavera quando eu reenvasá-la vou dar uma olhada no nebari e ver se planto num escorreedor pequeno ou algo do tipo pra ela dar mais uma engordada hehehehe
    Lá eu posto mais fotos!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela nova muda!!!Concordo com o Leonardo, vai dar um belo Shorin!!!

    ResponderExcluir
  4. Valeu Douglas! Esoero em breve trabalhar nela e em alguns anos teremos um "shoninzinho" hehehehe

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho essa espécie em bonsai e moro no rio de janeiro. a deixei em ambiente muito iluminado, pegando o sol a partir das 16hrs e molho regularmente todos os dias. mas parece que não se adaptou bem. as flores morreram assim que pegaram sol e ainda não voltaram a nascer, as folhas do lado que pegam sol estão muito escura e em parte acinzentadas, do outro lado tá um verde mais claro, e as raízes estão cada dia mais expostas.

    ResponderExcluir
  6. Comprei um bonsai dessa espécie justamente na feira de Holambra e moro em Campina Grande-PB, cidade quente e com sol o ano todo, ela estava linda e de repente as folhas estão ficando queimadas e caindo, fiz uma poda mas estou muito preocupada com medo que ela morra, por favor alguém me diz algo que posso fazer para recuperar minha plantinha, ela tem menos de 1 mês comigo. Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arlinda, vc resolveu o seu problema com o seu bonsai? Também sou da Paraíba, de Sousa!
      Estava pesquisando na internet quando achei esse site falando sobre ela.
      Eu também tenho uma na forma de bonsai, comprei há bastante tempo. Nunca tive problema com ela, mas no meio do ano o clima aqui deu uma esfriada (moro no interior da PB onde costuma ser bastante quente), de repente certa manhã notei as folhinhas murchas e caindo. Continuei tentando "reanimar" ela. Resumindo... A grande maior parte das folhinhas secaram e caíram, mas toda a parte do topo ficou intacta com folhinhas verdes aparentemente saudáveis e cheias de florzinhas. Ela continua crescendo e linda no topo, mas só no topo. No meio só tem galhos secos e no topo desses galhos secos estão as folhas e flores. Não entendi o que aconteceu, os galhos secos com planta frondosa somente no topo...??? Alguém aqui do site te respondeu? Queria uma luz... O que será que devo fazer pra ela voltar a florir em todas as partes dos galhos?

      Agradeceria qualquer retorno.
      ������

      Excluir
  7. Comprei um bonsai dessa espécie justamente na feira de Holambra e moro em Campina Grande-PB, cidade quente e com sol o ano todo, ela estava linda e de repente as folhas estão ficando queimadas e caindo, fiz uma poda mas estou muito preocupada com medo que ela morra, por favor alguém me diz algo que posso fazer para recuperar minha plantinha, ela tem menos de 1 mês comigo. Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  8. A minha esta morrendo , fica dentro do escritório. o que tenho que fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, primeira coisa, tira ela de dentro de um ambiente fechado. Nenhuma planta sobrevive muito tempo sem contato direto com o sol. Só de fazer isso já vai ajudar bastante!

      Excluir